Últimas Notícias

Localizar notícias:
Voltar

Saiba mais sobre a SOP: Síndrome dos ovários policísticos

Uma em cada 10 mulheres em idade fértil pode sofrer da Síndrome do Ovário Policístico (SOP). É o que diz um estudo divulgado pela revista científica estadunidense Paediatrics&Child Health (Pediatria e Saúde Infantil).

Esse transtorno é diagnosticado a partir de um problema metabólico – o aumento de hormônios masculinos no corpo da mulher – e seus sintomas vão de acne, irregularidade menstrual, dificuldade de perder peso, pelos na região do rosto, até infertilidade.

Preparamos este artigo para que você saiba mais sobre a SOP e fique por dentro dos seus sintomas, tratamento e impacto na qualidade de vida das mulheres. Confira!

Definição e causas da SOP

Os ovários são órgãos essenciais para as mulheres, responsáveis por produzir hormônios sexuais femininos e por amadurecer os óvulos que elas liberam no momento da ovulação. Contudo, entre 20% e 30% das mulheres podem desenvolver cistos nos ovários, que são pequenas bolsas que contêm material líquido ou semissólido.

Nem todas as mulheres com cistos sofrem sintomas. O que diferencia a condição do ovário policístico é o tamanho e o número de cistos presentes. A síndrome atinge, principalmente, mulheres entre 30 e 40 anos. O diagnóstico é realizado através do exame de ultrassom, combinado com a presença dos demais sintomas, como o aumento da liberação de andrógenos, os hormônios masculinos.

A síndrome do ovário policístico muitas vezes está relacionada ao metabolismo da insulina, responsável por controlar o nível de açúcar no sangue. Os níveis de glicose mais elevados prejudicam a produção de estrógenos, os hormônios femininos. Mulheres com problemas no hipotálamo, na hipófise e nas glândulas adrenais estão entre as mais atingidas pela SOP.

Diagnóstico e sintomas 

Os sintomas da síndrome do ovário policístico podem ser confundidos com as próprias alterações da menstruação. Além disso, alguns deles são iguais a desordens típicas da adolescência, como menstruação irregular e acne. Por isso, é importante realizar avaliações periódicas com um ginecologista logo após o início da puberdade. Conheça os demais sintomas da SOP:

  • Menstruação desregulada ou inexistente;
  • Ganho de peso;
  • Excesso de pelos;
  • Pele muito oleosa;
  • Acne (cravos e espinhas);
  • Voz grossa;
  • Queda de cabelo;
  • Crescimento de pelos no rosto, seios e abdômen;
  • Fadiga;
  • Perda do desejo sexual.

Prevenção e tratamento 

Caso a mulher com SOP não seja obesa, o tratamento deve focar no controle da produção de hormônios masculinos. Isso pode ser feito através do uso de pílulas anticoncepcionais, medicação que também atua na regulação da menstruação e na redução da produção de sebo. Já as mulheres que sofrem com infertilidade costumam tratar o problema com indutores de ovulação.

A síndrome do ovário policístico é uma doença crônica, que não pode ser completamente evitada. Porém, medidas como a perda de peso costumam normalizar parte dos problemas. Estabelecer uma rotina saudável, com dieta equilibrada e exercício físico, ainda ajuda a diminuir o risco de desenvolver a diabetes tipo 2, outro fator de risco da SOP.

Ainda ficou com dúvidas sobre o assunto? Clique aqui para encontrar a loja mais próxima e converse com os nossos farmacêuticos. Ou se preferir, é só enviar uma mensagem no Fale Conosco.

Também estamos nas redes sociais. Siga os nossos perfis no Instagram e no Facebook!

Até mais!


Voltar ao topo
Por
publicado 18/07/2022 - 06h17 | última modificação 07/03/2024 - 03h43